Funcionamento dos motores de popa

Os motores de popa podem ser de 2 ou de 4 tempos. Os motores de 2 tempos não utilizam válvulas de admissão ou escape, mas possuem uma porta de transferência e uma de escape no cilindro. Ao contrário dos motores de 4 tempos, a carcaça do motor é estanque e um vácuo é produzido a medida que o pistão se move para cima, que faz com que a mistura de ar e combustível seja aspirada através da porta de admissão. Em seguida, a mistura é deflagrada e queimada empurrando o pistão para baixo e fechando a porta de admissão. Esse processo aumenta a pressão na carcaça do motor fazendo com que a mistura fresca seja aspirada no cilindro enquanto faz com que o gás queimado seja despejado através da porta de escape.

Com a movimentação do pistão para baixo e para cima, a mistura de ar com combustível fresca é aspirada no interior da carcaça, enquanto a mistura remanescente é transferida para o interior do espaço superior do cilindro.

O pistão continua a se mover nas duas direções depois que as portas de transferência e escape são fechadas e a mistura começa a ser comprimida.

No interior do cilindro a energia explosiva faz com que o pistão se mova. Ela causa um aumento de pressão na carcaça do motor e a mistura de ar e combustível comprimida começa a fluir para o interior do cilindro através da porta de transferência, a porta de admissão é aberta, permitindo que a mistura fresca flua para o interior da carcaça do motor. Procure por lojas especializadas, onde você encontrará os melhores produtos nauticos.

Comments are closed.